quinta-feira, março 27

Mundo ideal

Trecho de uma entrevista com a atual Secretária de Educação do Estado de São Paulo, Maria Helena Guimarães de Castro, na edição 2047 da Revista Veja, 13 de fevereiro de 2008:
Veja - Qual seria o melhor caminho para elevar o nível dos professores?
Maria Helena – Num mundo ideal, eu fecharia todas as faculdades de pedagogia do país, até mesmo as mais conceituadas, como a da USP e a da Unicamp, e recomeçaria tudo do zero. Isso porque se consagrou no Brasil um tipo de curso de pedagogia voltado para assuntos exclusivamente teóricos, sem nenhuma conexão com as escolas públicas e suas reais demandas. Esse é um modelo equivocado. No dia-a-dia, os alunos de pedagogia se perdem em longas discussões sobre as grandes questões do universo e os maiores pensadores da humanidade, mas ignoram o básico sobre didática. As faculdades de educação estão muito preocupadas com um discurso ideológico sobre as múltiplas funções transformadoras do ensino. Elas deixam em segundo plano evidências científicas sobre as práticas pedagógicas que de fato funcionam no Brasil e no mundo. Com isso, também prestam o desserviço de divulgar e perpetuar antigos mitos. Ao retirar o foco das questões centrais, esses mitos só atrapalham.

3 comentários:

Gisele disse...

Uui!

Aguinaldo Medici Severino disse...

Ronái meu caro, como vais?
Até que enfim alguém conseguiu fazer uma síntese do problema e ao mesmo tempo apresentar a melhor solução do problema.
Tenho muitas cositas para conversar contigo, mas o campus é grande demais para que o acaso nos faça encontrar.
Don Robson viu o Luiz Bevilácqua que eu trouxe para abrir um pouco de luz nas cabeças locais. Acho que deu um tanto certo.
Abraços

Thaís disse...

Muito bom texto.
Como diz minha avó: "Tudo é questão de educação"

Quanto ao que disse o sr. Aguinaldo, não creio que a palestra do sr. Luiz Bevilácqua tenha aberto as mentes. Estive presente na época e percebi muita indignação nos presentes frente à inovação sugerida por Bevilácqua.
Todo o problema está na dificuldade em inovar e na facilidade à mesmice e à inércia.

Parabéns pelo blog!