domingo, março 30

Moranafilosofia

Moranafilosofia será descontinuado por algum tempo, por razões e motivos que não vem ao caso tentar explicitar aqui. Lembro apenas que este blogue começou como uma retomada de um jornalzinho automático que circulava no corredor do curso de Filosofia da UFSM; a conversa foi aumentando e acho que chegou a hora de hospedá-la em outro lugar. Aproveito o ensejo para fazer, com o nome do blogue, uma homenagem ao Antonio Augusto. O nome do novo blogue é Coisas do Campo, um de seus últimos livros. Para acessar, clique aqui.

6 comentários:

Aguinaldo Medici Severino disse...

Meu caro Ronái, como vais?
O que dizer do fim do "morana"?
Vou recolher meus banquinhos mochos; vou guardar no fundo freezer meus picóles de limão; vou ficar mais tempo tentando entender as coisas nestes pagos, um tanto órfão das coisas. Longa vida ao "Coisas do Campo". Tua veia de antropólogo e de fotógrafo macanudo estava saltando demais. Entendo.
Vamos a ver se continuamos esta conversa.
Putabraço.
Aguinaldo Severino

Ivan Zolin disse...

Professor Ronai!


Com Filosofia, Fotografia ou Coisas do Campo, sempre um facho a iluminar caminhos.


Zolin

Ronai disse...

Grandeabraço, Guina, vamos em frente. O "Morana" fez um ciclo: novas e boas frentes, que me fizeram pensar muito e ganhar mais do que esperava. Acho que o peso da expressão "filosofia", pendurada no nome, me dobrou. Vamos voltar para o campo, de onde todos saímos um dia. Falar nisso, teu blogue de leituras continua sendo, para mim, uma grande fonte de inspiração para essa coisa da gente tentar ir além dos pequenos frios e calores cotidianos. Te proponho o seguinte: no fundo, no fundo, vamos mudar os nossos banquinhos mochos para esse galpão mais rude das coisas do campus, digo, das coisas do campo. Sem filosofia, como diria o Robert Musil, que, nesses contextos, serve apenas como desculpa esfarrapada. Um putabraço, no seguimento da conversa.

Ronai disse...

Caro Ivan Zolin, vai daqui um grande abraço, mas menos, nada, na verdade, além dessas conversas de galpão. Vamos em frente, devagar, porque andar depressa é péssimo quando a gente perde o rumo!

Ketzer disse...

Agora era hora de wordpress.com

Ronai disse...

Caro Ketzer, tu és o segundo índio de respeito a me dizer isso, preciso conferir esse tema...